“6 Características do Metodo de Charlotte Mason” por Sonya Shafer

Quero compartilhar com vocês seis razões porque eu amo o Método Charlotte Mason. Para alguns de vocês, essas razões podem ser novas; para outros, elas podem ser simples lembretes. Mas, para todos, não importa em que lugar você esteja em sua jornada, eu quero dizer: “Confie em mim, estas razões ficarão cada vez mais doces com o passar dos anos!”

Motivo 1: A Boa Literatura é Poderosa

Eu sempre amei bons livros. Então, quando ouvi que o Método Charlotte Mason usava boa literatura em vez de manuais didáticos, fiquei intrigada. Quanto mais eu pensava nisso, mais eu percebia que era dos livros vivos, da literatura, das histórias de vida das pessoas que eu mais me lembrava e que mais tinham me afetado como pessoa.

Por exemplo, eu aprendi todos os tipos de lições de vida e adquiri muitas ideias dos livros “Little House”. Extraí ideias sobre diligência e família e economia e até mesmo boas maneiras a partir de experiências de Laura Ingalls nesses livros, e essas ideias tornaram-se parte de mim, e ajudaram a moldar quem sou como pessoa.

E, então, percebi que quando estava lendo o manual didático da escola e me deparei com informações sobre os pioneiros, eu imediatamente relacionei as informações às ideias que já existiam na minha mente por causa da leitura sobre a vida de Laura. Hoje, eu não me lembro da maior parte do que li nos manuais didáticos (ainda que eu tenha obtido excelentes notas, sinais de que eu “conhecia” o material). Mas, eu me lembro muito bem do que li nos livros vivos.

Uma vez tendo percebido que a literatura — os livros vivos — teve o efeito mais poderoso sobre mim, eu desejei explorar esse poder para educar os meus filhos — o poder da boa literatura.

Olhando para trás, posso dizer que os livros vivos não somente fixaram o conteúdo aprendido na mente dos meus filhos, como também preencheram muitas lacunas na minha própria educação. Quando comecei a educar meus filhos em casa, eu não sabia quase nada sobre história ou geografia. Agora, depois de ler bons livros vivos com os meus filhos ao longo dos anos, acho que posso entrar em discussões interessantes com fãs de história e saber exatamente sobre o que estão falando!

Livros vivos são uma poderosa ferramenta educacional. A boa literatura fixa a aprendizagem, não importa quantos anos você tenha!

Motivo 2: A criança é respeitada como uma pessoa

Pense na última vez em que você esteve em um (ou em todos) desses cenários e deixe que eles sejam reproduzidos em sua mente: Você entrou em uma loja e encontrou um vendedor. Você recebeu um telefonema de algum grupo de pesquisa. Você entrou em contato com uma empresa para falar sobre um produto com defeito.

Em cada cenário mencionado, você provavelmente se sentiu de uma ou outra maneira: sendo tratado como uma estatística ou como uma pessoa.

Você sabe a diferença. Você já experimentou.

Charlotte Mason queria que a educação das crianças fosse fundamentada sobre a percepção de seu filho como uma pessoa —tratando-o e respeitando-o como tal.

Esse princípio fundamental foi uma das razões porque fui atraída para o Método Charlotte Mason, e uma das razões porque eu ainda o amo atualmente!

Educar uma pessoa

Podemos identificar de pelo menos três maneiras se você está educando seu filho como uma pessoa:

  1. Ele recebe uma ampla variedade de assuntos e um banquete de ideias vivas.

Uma criança é muito mais do que uma simples mente. Corpo, alma, espírito; mente, vontade, emoções — tudo isso está incluído nessa pessoa. E devemos respeitar e educar a criança como uma pessoa inteira, não apenas sua mente.

Ela precisa ser incentivada a cantar, a dançar, a criar coisas úteis com as mãos, a sentar e assistir uma formiga, a olhar para uma bela arte, a desfrutar do jogo de palavras em uma poesia, a trabalhar na conquista de um novo hábito, a sentar com um compositor e examinar sua música, a se colocar no lugar de um inventor ou pioneiro ao ler sua história, a apreciar a beleza e a verdade da matemática, a comunicar seus próprios pensamentos para seus semelhantes.

Educar uma pessoa é muito mais do que memorizar e regurgitar informações.

  1. As ideias dele são consideradas importantes.

Se você parar para pensar sobre os momentos em que você se sentiu respeitado como pessoa, verá que foram provavelmente momentos em que alguém ouviu atentamente aos seus pensamentos e considerou seus sentimentos.

Ouvir seu filho dizer o que ele sabe é uma parte importante de sua educação como pessoa. Ele precisa ter oportunidade de compartilhar o que está aprendendo, em vez de ser obrigado a adivinhar o que o professor está pensando ou reter apenas algumas pitadas de informações que outros consideram mais dignas de sua atenção. Guie-o, sim. Desafie-o, é claro. Mas não limite-o a pensar apenas o que os outros dizem para pensar.

Educar uma pessoa é muito mais do que aderir às respostas-chave de alguma outra pessoa.

  1. Ele tem liberdade para crescer em seu próprio ritmo.

Pessoas são criações complicadas. Nós temos algumas coisas em comum, mas cada pessoa é única. Essa verdade tem de permear a sua abordagem de educação também.

Ele precisa de liberdade e flexibilidade para crescer em seu próprio ritmo. Diferentes aspectos de sua aprendizagem e vida vão progredir em diferentes níveis; ele precisa da certeza de que tal irregularidade é perfeitamente natural. Esperar que cada pessoa saiba exatamente as mesmas coisas e tenha exatamente os mesmos níveis de proficiência em exatamente as mesmas idades é que é estranho.

Educar uma pessoa é vai muito além do quanto ele sabe em determinada idade.

O Método Charlotte Mason é uma abordagem holística que nos encoraja a nutrir cada criança como um indivíduo, e a nos concentrarmos em ajudar cada uma a crescer como pessoa. Essa é a verdadeira educação.

Motivo 3: A abordagem é equilibrada e ampla 

Não muito longe da minha casa há um belo parque chamado de Jardins da Videira. Hoje, nós fomos lá para caminhar e desfrutar da primavera no jardim: as brilhantes azaleias rosas e as delicadas azaleias brancas disputavam nossa atenção; o conjunto de frescas írises amarelas se destacando ao longo da margem do lago; o intenso carmesim, o pêssego suave, e as rosas puramente brancas liberando sua amável fragrância na brisa; os delicados lírios do vale escondidos entre as altas árvores; as contínuas e alegre flores roxas olhando daqui e dali entre os vinhedos espalhados.

Foi um passeio maravilhoso.

Os jardineiros trabalham duro para fornecer uma ampla variedade de belas plantas em uma apresentação equilibrada. Suponho que eles teriam poupado muito trabalho fazendo todo o jardim com apenas um tipo de planta, mas não seria tão agradável ver apenas írises ou apenas azaleias. Parte do prazer de passear pelo jardim está em descobrir de novas belezas e novas formas ao longo do caminho.

Eles também poderiam ter poupado trabalho ao plantar cada espécie de flor em conjunto, organizando-as em uma série de linhas eficientes e rígidas. Mas, tal apresentação dificilmente seria agradável também. O equilíbrio entre as áreas cultivadas e áreas livres, entre as cores e a grama, e até mesmo entre os trechos de sombra e de sol contribui para a beleza do jardim.

O Método Charlotte Mason é como aquele belo jardim: contém uma ampla variedade de assuntos e uma abordagem bem equilibrada.

 

Variedade e Equilíbrio

As crianças (e eu) são capazes de desfrutar de muitos assuntos diferentes: estudo da natureza, história, caligrafia, apreciação da arte, matemática, artesanato, canto, Shakespeare, ciência, geografia, poesia, apreciação musical, Bíblia, formação de hábitos, língua estrangeira, ortografia e muito mais. É como um variado buquê de belas flores!

Com esta ampla abordagem, cada criança tem algo para se dedicar durante a semana. Há algo atrativo para cada um de nossos filhos. Além disso, eles são capazes de conversar com muitas pessoas diferentes em uma variedade de tópicos —sinal de uma pessoa bem-educada.

A ampla variedade é maravilhosa; as crianças recebem uma deliciosa combinação de conteúdo acadêmico, artes e experiências de vida. Mas, o que é ainda melhor é que a variedade é apresentada de maneira equilibrada. Os assuntos são dosados ao longo da semana, fazendo de cada dia uma oportunidade para descobrir nova beleza e novas formas ao longo do caminho.

As manhãs são preenchidas com uma vasta gama de estudos intencionais e bem pensados que servem um banquete de ideias por meio de bons livros vivos e de coisas ao nosso redor; e finalizamos ao meio-dia, sem dever de casa, para que as crianças tenham as tardes livres para explorar, brincar, buscar seus interesses pessoais e ir a fundo em suas atividades de lazer.

É um maravilhoso equilíbrio de oportunidades direcionadas por nós e conduzidas pelas crianças! Um delicioso equilíbrio entre as áreas cultivadas e as áreas de crescimento livre, de trechos de sombra e de sol.

Uma ampla variedade e um belo equilíbrio são características bem-vindas — tanto em um jardim como em uma abordagem de educação domiciliar. Charlotte Mason provê este frescor tão necessário!

Motivo 4: O estudante faz conexões entre assuntos aprendidos

Quando ouvi sobre o Método Charlotte Mason pela primeira vez, eu já estava educando em casa há um ano. Era meu último ano pré-escolar e estávamos seguindo uma abordagem de estudo por unidade.

Durante aquele ano eu descobri que estudos por unidade não eram muito adequados para nossa família.

Eu estava extremamente cansada de preparar e supervisionar todos os projetos manuais; e além disso, descobri que os meus filhos podiam se lembrar de alguns dos projetos que tínhamos feito durante todos aqueles meses, mas eles não se lembravam do objetivo daqueles projetos. Era como se lembrar de um comercial, mas não se lembrar do produto ou negócio que o comercial promovia.

Eles sabiam que havíamos coberto a porta entre a sala de estar e a sala de jantar com papel e havíamos desenhado nela para fazer um arco triunfal, mas eles nada se lembravam sobre o imperador romano que havíamos estudado e para quem o arco fora construído como monumento. Ainda que eu tivesse tentado conectar os dois em suas mentes, eles não haviam feito essa conexão.

Então, quando eu ouvi sobre a abordagem de Charlotte Mason, no final daquele ano, apreciei a sabedoria de Charlotte em estimular as crianças a formarem suas próprias relações com o que estavam aprendendo ao invés de dizer-lhes o que deveria ser relacionado.

Nos anos seguintes, pude ver por mim mesma o quanto é efetivo para as crianças fazerem as suas próprias relações com o que estão aprendendo e traçar suas próprias conexões, porque é então que a aprendizagem realmente cria raízes.

Enquanto conhecem sobre homens e mulheres da história e leem sobre as ideias que dominaram suas vidas, enquanto ponderam sobre uma boa literatura e exercitam sua imaginação com as ideias nela contidas, enquanto desfrutam de boa arte e de boa música e aprendem mais sobre as pessoas que as criaram, eles manifestam o que estão absorvendo, e inserem nomes em seu livro dos séculos[. Da próxima vez em que voltarem a inserir um nome, eles perceberão os outros nomes já inseridos e você quase poderá ver as lâmpadas ascendendo em seus cérebros. Oh! Ele viveu no mesmo período que ela! ou Uau! Veja o que estava acontecendo no mundo durante a vida dele. Não admira que ele pensasse dessa forma!

E esses momentos “Ah-há” criam raízes neles, porque eles fizeram essas descobertas por si mesmos.

Charlotte sabia o que estava fazendo quando incentivava os professores a oferecerem um banquete de ideias vivas por meio de um amplo currículo com uma ampla variedade de assuntos e deixarem que as crianças formassem suas próprias relações e fizessem suas próprias conexões.

Motivo 5: Bons hábitos facilitam o caminho 

É incrível o quanto nosso dia a dia é moldado por nossos hábitos: quando nos levantamos, como nos preparamos, que roupas colocamos, como preparamos nossos filhos, como cuidamos dos animais de estimação, onde nos sentamos à mesa, como falamos com os nossos cônjuges, quão atentamente escutamos nossos filhos.

Bons hábitos são servos maravilhosos. Maus hábitos são mestres tirânicos.

Charlotte Mason compreendeu o poder dos hábitos na vida de uma pessoa, e encorajou os pais a fazer da formação de hábitos uma parte da educação da criança como pessoa. Ela acreditava que os bons hábitos que incutimos na vida de nossos filhos compõem um terço da sua educação. E seus métodos de ensino foram projetados para reforçar estes bons hábitos. Esta fusão brilhante de escola domiciliar e vida domiciliar é mais uma razão pela qual eu amo o Método Charlotte Mason.

Hábitos Reforçados Em seu Dia Escolar

Aqui está apenas uma amostra de seus métodos e os hábitos que eles ajudam a cultivar na vida dos alunos.

* Livros interessantes — livros vivos que aquecem as emoções e incendeiam a imaginação tornam muito mais fácil para a criança prestar máxima atenção e recordar a lição depois.

* Única Leitura — Charlotte insistia em uma única leitura do livro durante uma lição, porque ela conhecia a natureza humana. Todos nós temos a tendência de evitar o esforço mental se sabemos que teremos uma segunda (ou terceira) chance de obter a informação. Por outro lado, se sabemos que só teremos uma oportunidade, devotamos toda a nossa atenção ao assunto, reforçando, assim, o hábito da atenção total.

* Exigência de Narração — quando um aluno sabe que vai ser obrigado a narrar o que leu ou ouviu, ele força a si mesmo e presta mais atenção do que se nada fosse exigido dele.

* Olhar Atentamente — o estudo da natureza e o estudo de imagens são duas grandes formas de incentivar o hábito da observação. Ambos apresentam oportunidades para que o aluno olhe atenta e cuidadosamente, e também se certifique de que o que ele está observando é digno de sua atenção.

* Lições Curtas — Parar antes que a criança perca a atenção reforça o hábito de “prestar atenção à toda a lição”. Quanto mais ele presta atenção à toda a lição, mais essa mentalidade se tornará um hábito. Então, poderemos gradualmente aumentar o comprimento aula, quando esse hábito estiver estabelecido.

* Pequenas Quantidades de Trabalho Manual — seja caligrafia ou artesanato, a ênfase está na qualidade e não na quantidade. Atribuir uma pequena quantidade e esperar o melhor trabalho do aluno estabelece e reforça o hábito que Charlotte chamava de execução perfeita.

* Variedade de Assuntos — cobrir uma variedade de assuntos diferentes, que usam diferentes partes do cérebro e do corpo, é um dos princípios chave de como Charlotte organizava o trabalho escolar diário de seus alunos. Às vezes uma mudança é tão boa quanto uma pausa, e esta variedade faz com que seja mais fácil continuar a prestar a máxima atenção.

Você observou como o método de Charlotte foca na atenção total e no melhor esforço (perfeita execução)? Você pode ter muita coisa feita em um curto espaço de tempo se você dedica sua total atenção e seu melhor esforço. Será que o seu ensino domiciliar seria diferente se seus filhos tivessem apenas esses dois hábitos?

Hábitos são poderosos, e o Método Charlotte Mason nos ajuda a incutir em nossos filhos os bons hábitos que tornarão nossos dias mais fáceis tranquilos.

Motivo 6: Ele promove um amor permanente pela aprendizagem

Algumas das minhas amigas vão se casar no verão. Como eu testemunhei o crescimento de seus relacionamentos com seus futuros cônjuges, eu ficaria tristemente surpresa se alguma delas dissesse: “Ok, agora eu sei o número de telefone do meu noivo, sua comida e cor favorita, sua altura, seu peso e a data do seu aniversário. Ufa! Estou tão feliz que isso tenha acabado e agora posso parar de aprender sobre ele!”

Não! Esperamos que aqueles que estão em um relacionamento continuem aprendendo cada vez mais sobre o outro ao longo dos anos. E que esta aprendizagem não seja um trabalho; seja um prazer, por causa da natureza íntima do relacionamento.

A visão de Charlotte Mason da educação tinha tudo a ver com relacionamentos. Seu desejo era ver os alunos a partir de sua íntima relação com Deus, com as outras pessoas — tanto no passado quanto no presente —, e com a criação de Deus ao seu redor.

Estamos perdendo o ponto principal da educação quando removemos esse aspecto relacional. Quando a ênfase é sobre fatos e avaliações pontuadas é compreensível que os alunos comecem a se concentrar em metas artificiais. Conheço muitas pessoas que tiveram uma educação de estilo tradicional, com manuais didáticos, e mal podiam esperar pela graduação, porque, então, poderiam parar de aprender. Para mim isso é triste. Eles estão perdendo a alegria de uma vida de descobertas e relacionamentos mais profundos.

A Alegria da Aprendizagem

Uma das principais razões de ter escolhido o Método Charlotte Mason para o nosso homeschool é porque eu queria que meus filhos  amassem aprender pelo resto de suas vidas. Eu queria que eles conhecessem a alegria da aprendizagem.

É uma alegria aprender por meio de maravilhosos livros vivos.

É uma alegria ter tempo para maravilhar-se com a criação de Deus ao seu redor.

É uma alegria ser incentivado a se concentrar no aspecto relacional das pessoas na história — que ideias governavam suas vidas e como essas ideias os afetaram e àqueles ao redor deles.

É uma alegria participar de um banquete de temas e ideias e aprender como desfrutar desse banquete por si mesmo.

Os anos escolares são apenas o começo. Temos o privilégio de apresentar a nossos filhos uma ampla gama de ideias; incentivá-los em suas relações íntimas com essas ideias; e observar a aprendizagem contínua que ocorre como resultado natural — aprender é um deleite, por causa da natureza íntima deste relacionamento.

Que vida rica estará reservada para os nossos filhos se mantivermos vivo neles o amor pela aprendizagem com o Método Charlotte Mason!

Reproduzido e traduzido com a permissão de Simply Charlotte Mason.

Traduzido por Arielle Pedrosa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s