“Dicas Práticas para Dias Tranquilos” por Sonya Shafer

Esta manhã, minha filha mais nova e eu fomos ao supermercado. As aulas em nossa comunidade começaram hoje, então, aquele seria um momento tranquilo para irmos às compras. Eu puxei um carrinho de compras do final da fila e o empurrei até a porta automática, e, então, percebi que estava sorrindo. Por quê? Eu estava com um carrinho estável! Você sabe, um com todas as rodas girando livremente! Nada daquela oscilação e tremor que faz você ranger os dentes e querer abandonar suas compras no meio do caminho. Que surpresa deliciosa!

Nós gostamos de estabilidade. Carrinhos de supermercado estáveis. Dias estáveis. Ensino domiciliar estável.

Nesse artigo, vamos olhar para alguns lembretes práticos. Pequenas dicas que podem trazer um sorriso de volta aos nossos lábios e nos ajudar a ter prazer na viagem novamente. Dicas simples para um ano estável.

DICA # 1: PARAR E ESPERAR

Os dias parecem fluir de maneira mais tranquila e estável quando temos algo para aguardar com ansiedade ao longo do dia. O mesmo é verdade para seus alunos. É uma grande ajuda quando eles aguardam algo com ansiedade em suas tarefas escolares.

Com a ênfase de Charlotte Mason em livros vivos interessantes, você muitas vezes possui em mãos uma ótima ferramenta para desencadear alguma ansiedade ao seu dia de homeschool. Um livro vivo, que mantém o interesse de seus filhos, vai dar a eles algo a para aguardar com ansiedade e expectativa.

Se seus filhos suplicam por “apenas mais um capítulo”, tome nota; isso significa que você tem em mãos um tesouro valioso! Não jogue fora essa vantagem ao continuar lendo! Pare no final do capítulo conforme programado – enquanto o interesse ainda está alto – e espere até a próxima vez para continuar a história.

Você não está sendo maldosa ao parar e esperar; você está, na verdade, dando a seus filhos dois presentes.

Primeiramente, você está dando-lhes o presente de algo para aguardar com ansiedade enquanto fazem suas tarefas escolares. Sim, uma matéria pode ser mais difícil do que outra ao longo do dia. Nem todas as tarefas serão ansiosamente aguardadas. Mas, saber que a hora do livro favorito está chegando – que há uma luz no fim do túnel – pode ajudar a motivar o aluno a continuar perseverando no terreno áspero.

E o segundo presente está intimamente relacionado. Ao parar e esperar, você está dando a seus filhos treinamento em um importante traço de caráter: gratificação adiada.

“É extremamente cômodo para nós satisfazermos todos os desejos de uma criança na mesma hora e local. É cômodo cercar com este e aquele pequeno deleite, cuidar para que cada dia tenha sua surpresa ou sua nova posse, até que a criança se acostume a isso e cresça com o hábito de gratificação constante e sem qualquer prática de esperança e expectativa. Até mesmo o aniversário é antecipado cem vezes no ano, e tudo vem, não para aquele que espera, mas para aquele que deseja. Em todo caso, podemos educar as crianças na expectativa, cuidar para que elas esperem e trabalhem pela bicicleta, ou pelo livro, ou pela surpresa do aniversário, para que eles tenham coisas para aguardar com ansiedade” (The Story of Charlotte Mason, Página 237).

Seus filhos precisam saber parar e esperar por algo que desejam. Os desafios serão muito maiores à medida em que eles crescem e encontram situações em que desejam desesperadamente algo fora de seu alcance. Que presente ensinar seus filhos agora sobre os benefícios e recompensas da espera!

Você tem uma ferramenta que pode te ajudar a ensinar gentilmente, a cada semana, um hábito tão importante de caráter que dará a seus filhos algo para aguardar com ansiedade — ler em voz alta pouco a pouco.

Então, este ano, desfrute destes livros vivos ao máximo; deixe que seus filhos parem e esperem por cada nova leitura.

DICA # 2: FORNEÇA VARIEDADE

Alguns dias atrás, uma amiga compartilhou algo emocionante durante o almoço. Ela estava lendo um livro sobre a origem e o uso das cores ao longo da história. Nele, o autor mencionava vários artistas. Minha amiga explicou com entusiasmo que reconheceu muitos deles nos nossos Portfólios de Estudo de Imagem. De fato, algumas das obras específicas desses artistas que o autor citava ela pôde imaginar na galeria de arte de sua mente ao ler, porque ela as tinha observado de perto — as tinha estudado —por si mesma. Ela sabia de primeira mão sobre o que o autor estava falando.

Enquanto ela me contava sobre sua experiência, seus olhos estavam brilhando com interesse e ela expressou um sentimento de confiança e crescimento como pessoa, não apenas porque reconhecera essas referências, mas também porque havia estabelecido suas próprias relações pessoais com elas.

Esses são os momentos que queremos para nossos alunos (e para nós mesmos)! Esses momentos demonstram o que Charlotte chamou de verdadeira educação: “a ciência das relações”.

Uma pessoa verdadeiramente educada tem suas próprias relações pessoais com ideias ao longo de toda a sua vida. E ela vê como algo aqui se relaciona com algo ali; como isto está ligado àquilo que, por sua vez, está ligado a outra coisa. Quanto mais relações formarmos, mais ricas serão nossas vidas.

“A plenitude de vida, de expansão, de expressão e de serviço, para cada um de nós, depende de até que ponto nós apreendemos essas relações e de quantas delas retemos” (Vol. 3, p.186).

Este é o princípio que conduz à segunda dica para um ano estável.

Forneça Variedade!

Não fique presa oferecendo apenas os conteúdos típicos exigidos pelas escolas. Sim, ensine história, artes, ciência e matemática aos seus alunos. Mas não pare por aí. Se você deseja que seu filho tenha uma vida plena e uma educação rica, e forme relações com diversas coisas ao longo da vida, você precisa dar-lhe uma grande variedade de conteúdo.

“Devemos nos livrar da noção de que se aprender bem os ‘três R’s’ ou a gramática latina, uma criança não precisa de mais nada. É tão verdadeiro para as crianças como para nós que, quanto mais ampla a gama de interesses, mais inteligente é a apreensão de cada um deles” (Vol. 3, p.209).

Há uma vasta gama de ideias apenas esperando para nutrir a mente e o coração da sua criança na arte, na música, no artesanato, em Shakespeare, na poesia, nos hinos, na língua estrangeira e no estudo da natureza. Não os deixe de lado! Uma das marcas registradas de uma educação baseada em Charlotte Mason é um currículo generoso — um grande banquete de muitos assuntos que proporcionem ao seu filho ampla oportunidade de formar relações pessoais.

Agora, não entre em pânico; às vezes, quando as pessoas descobrem quantos assuntos Charlotte incluía, elas pensam: “Vamos ficar estudando o dia todo!” Não, aqui está a chave: você não trabalha cada um destes assuntos todos os dias. Eles são distribuídos ao longo da semana.

Variedade em sua semana, por meio de uma grande variedade de assuntos, vai ajudar seus dias a serem mais estáveis e tranquilos. Cada dia vai requerer seu próprio ritmo —nada daquele mesmo velho dia após dia, após dia.

Esta rica variedade manterá o interesse e os níveis de energia elevados, porque nas palavras de Charlotte, “a variedade por si só proporciona refrigério” (Vol. 6, p.158).

Além disso, seus alunos, que são únicos, terão, cada um, algo de que gostam mais para aguardar com expectativa. Talvez, um deles tenha dificuldade com as palavras, mas se destaque com as imagens. Com a enriquecedora variedade de assuntos espalhados ao longo da semana, cada aluno terá oportunidade de “brilhar” e se conectar.

A educação é a ciência das relações. Certifique-se de que você está fornecendo uma rica variedade de assuntos que irão incentivar a formação dessas relações pessoais!

DICA # 3: ORGANIZE OS ASSUNTOS PARA CADA DIA

Parece haver um equívoco bastante comum entre homeschoolers, especialmente entre os novatos no Método Charlotte Mason. Vamos deixar devidamente registrado: a abordagem de Charlotte Mason não se trata apenas de livros vivos.

Há muito mais para Charlotte Mason do que ler e narrar! Os alunos de Charlotte escreviam, cantavam, memorizavam, recitavam, desenhavam, trabalhavam com materiais manipuláveis, caminhavam, pintavam e se exercitavam.

Então, aqui está outra dica para um ano estável e tranquilo: enquanto você organiza a ordem dos assuntos que você pretende abordar no dia, tente ordená-los prezando uma certa variedade. Tente usar diferentes partes do cérebro e do corpo. Em outras palavras, não se sente no sofá por horas, lendo e narrando livros. Você vai acabar levando à exaustão a parte de leitura e narração do cérebro do seu filho. Quanto mais tempo você continuar usando essa parte do cérebro, mais dificuldades seu filho sentirá para prestar atenção total e aprender bem.

Uma variedade de assuntos durante a semana contribui para uma educação rica. Uma variedade de formas durante o dia contribui para o hábito da atenção total.

Ora, muitas vezes ouço comentários como este: “Isso faz todo o sentido, mas como você faz isso? Como você sabe quais assuntos usam quais partes do cérebro e do corpo?” Então, vamos tentar quebrar essa ideia em pedaços menores e torná-la mais simples de implementar.

Pegue uma folha de papel e risque algumas linhas, ou abra uma planilha em seu computador. Pronto?

No lado esquerdo da sua folha, liste os assuntos para o dia, um abaixo do outro. Até aqui tudo bem.

Agora, faça três colunas paralelas à categoria “assuntos”. Não entre em pânico, isso vai ser fácil.

Primeiro, pense sobre o tipo de material com o qual o aluno estará trabalhando para cada assunto. Muito provavelmente será com palavras, números, imagens, objetos, música ou sons. Por exemplo, se ele está lendo e narrando, ele está trabalhando com palavras. Anote na primeira coluna, ao lado de cada assunto, qual tipo de material é o foco.

Em seguida, imagine seu aluno operando cada assunto. Qual é a sua posição física? Ele está se movendo? Ele pode sentar-se, andar ao ar livre, trabalhar com materiais manipuláveis, fazer trabalho manual. Você captou a ideia. Anote o movimento físico usado para cada assunto naquela segunda coluna. (Percebe? Não é tão difícil!)

Por último, pense nos métodos que seu aluno usará para cada assunto. Ele pode estar escrevendo, ouvindo, falando, lendo, narrando, desenhando, olhando, memorizando, recitando, descrevendo, cantando. Esta descrição não precisa ser perfeita; apenas tente pensar nas habilidades que ele estará usando.

Aqui está um exemplo dos possíveis assuntos diários, com os materiais, movimentos e métodos para cada assunto.

Assuntos Materiais Movimentos Métodos
História Palavras Sentar Escutando

Narrando

Matemática Números

Objetos

Sentar

Manipulando

Escutando

Falando

Estudo de Imagens Imagens Sentar Olhando

Descrevendo

Trabalho de Cópia Palavras Sentar

Trabalho Manual

Escrevendo
Memorização da Bíblia Palavras Sentar Memorizando

Recitando

Estudo de Hinos ParavasMúsica Sentar Cantando
Literatura Palavras Sentar Escutando
Língua Estrangeira Palavras

Sons

Pantomima Escutando, Falando

Memorizando, Recitando

Estudo da Natureza Objetos Andar ao Ar Livre Olhando

Desenhando

Agora, tudo o que você precisa fazer é olhar para esta lista, com suas três colunas. Seu objetivo é não ter nenhuma linha idêntica consecutiva. Você deseja que pelo menos uma palavra seja alterada conforme você se move de uma linha para outra; duas mudanças são ainda melhores.

Por exemplo, Memorização das Escrituras, Estudo de Hinos e Literatura, todos possuem sentar como Movimento. E todos utilizam palavras como Materiais. Esses agrupamentos de palavras idênticas devem atrair sua atenção. Mas, você notará que Estudo de Hinos adiciona outro componente a Materiais, música, e os três assuntos usam Métodos diferentes. Então, você pode relaxar, porque faz alteração em pelo menos uma coluna enquanto olha ao longo da sequência dessas três matérias.

Se você vir perceber que duas linhas são idênticas em todas as três colunas, pegue um dos assuntos e coloque em um horário diferente, em que ele não seja abordado com outro do mesmo tipo.

Ai está! Espero que esta pequena técnica possa te ajuda a pensar na sequência de seus dias. Lembre-se: uma grande variedade de assuntos semanais, organizados diariamente com variedade, irão contribuir muito para um ano estável e tranquilo!

DICA # 4: REFORCE BONS HÁBITOS.

MANTENHA AS LIÇÕES CURTAS E FOCADAS.

É como treinar para uma maratona

Comece correndo uma distância curta.

Tendo vencido essa curta distância, force um pouco mais.

Então, um pouco mais.

Mas, comece com lições curtas para cultivar o hábito de “prestar atenção por toda a lição”.

ENFATIZE A QUALIDADE EM VEZ DA QUANTIDADE.

Insista em que as lições curtas sejam feitas corretamente da primeira vez.

“Faça certo na primeira vez, e você terminará a tarefa”.

“Faça de forma desleixada na primeira vez, e você terá que refazer”.

Eles são inteligentes; eles compreendem muito rapidamente.

Assim como você.

 

Reproduzido e traduzido com a permissão de Simply Charlotte Mason.

Traduzido por Arielle Pedrosa

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s