20 Princípios, Filosofia de Educação

Verdadeiro Conhecimento Requer Relacionamento

por Charlotte Mason

 

Uma criança deve ser educada para ter fortes relações com a terra e a água, deve correr e cavalgar, nadar e patinar, levantar e carregar; deve conhecer as texturas e fazer trabalhos manuais; deve saber o nome das coisas vivas do mundo ao seu redor, e onde e como eles vivem, sejam seus pássaros, feras,  seres rastejantes ou ervas e árvores; deve estar em contato com a literatura, a arte e o pensamento do passado e do presente. Ela deve ter uma relação viva com o presente, seu movimento histórico, sua ciência, literatura, arte, necessidades e aspirações sociais. De fato, ela deve ter uma visão ampla, relações íntimas por toda parte; e deve emanar força e virtude, por meio de suas mãos, vontade ou compaixão, onde quer que toque. Este não é um programa impossível. De fato, pode estar perfeitamente cumprido quando um menino ou menina inteligente atingir a idade de treze ou quatorze anos; pois depende não do quanto é aprendido, mas de como as coisas são aprendidas.

Dê às crianças uma ampla gama de assuntos, com o fim de estabelecer em cada caso uma ou mais das relações que indiquei. Deixe-as aprender com fontes de informação em primeira mão – livros realmente bons, os melhores, de fato, sobre o assunto em que estão empenhados. O professor deve fazer com que as crianças cheguem aos livros si mesmas, e não despejar sobre elas um conteúdo diluído. A função do professor é indicar, estimular, direcionar e restringir a aquisição de conhecimento, mas de modo algum ser a fonte e a origem de todo conhecimento em sua própria pessoa. Quanto menos os pais e professores triturarem o conhecimento ao transmiti-lo para as crianças que estão educando, melhor. Para um estômago saudável, alimentos pré-digeridos dos não contribuem com uma nutrição vigorosa. As crianças devem ter permissão para ruminar, devem ser deixadas sozinhas com seus próprios pensamentos. Elas pedirão ajuda se quiserem.

Tentemos, ainda que de forma imperfeita, tornar a educação uma ciência das relações – em outras palavras, tentar, em um assunto ou outro, deixar que as crianças trabalhem com as ideias vivas. Neste campo, pequenos esforços serão honrados com grandes recompensas, e percebemos que a educação que estamos dando excede tudo o que pretendíamos ou imaginávamos.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s