“Pré-escola com Charlotte Mason” por Sonya Shafer

Pam equilibrava seu filho Timmy, de nove meses, em seu quadril enquanto conversávamos. Ao mesmo tempo, Tommy, de três anos, me observava por detrás do carrinho do irmão. Aquela convenção sobre educação domiciliar em particular tinha oferecido muitas oportunidades para encorajar os jovens pais.

Olhando para mim com sinceridade, Pam fez a mesma pergunta que eu já havia escutado inúmeras vezes durante aquele verão: “O que eu deveria estar fazendo agora, durante os anos pré-escolares para preparar meus filhos para a educação domiciliar?” Normalmente, quando os pais fazem essa pergunta, eles estão esperando conselhos sobre conteúdos acadêmicos. Flashcards (cartões didáticos com letras ou palavras e imagens), vídeos instrutivos e lições de leitura parecem primordiais em suas mentes.

Continuar lendo ““Pré-escola com Charlotte Mason” por Sonya Shafer”

“Charlotte vs. outras Abordagens” por Sonya Shafer

Será que você está tentando decidir qual método ou currículo de homeschooling usar ou querendo apenas saber como praticar o homeschool?

Obviamente, nós gostamos do método de Charlotte Mason por aqui, mas como ele se compara aos outros? E qual é a diferença entre as muitas abordagens das quais você já ouviu falar?

Continuar lendo ““Charlotte vs. outras Abordagens” por Sonya Shafer”

“Três Princípios Básicos de Charlotte Mason” por Sonya Shafer

Quando fiz aulas de piano, meu professor começou com alguns pontos básicos, fundamentais: manter os dedos curvados; sentar-se ereto no banco com ambos os pés no chão; prestar atenção ao que toca. Não importava em que peça eu estivesse trabalhando – desde Row, Row, Row Your Boat até a Sonata Patética de Beethoven -, aqueles princípios permaneciam constantes. Se eu negligenciasse aqueles princípios fundamentais, minha execução sofreria o dano. Sem eles eu nunca alcançaria o grau de sucesso que eu desejava.

O mesmo é verdadeiro em uma educação pelo método de Charlotte Mason. Três princípios são fundamentais. Não importa quais disciplinas escolares você esteja ensinando, você deve certificar-se de manter esses três princípios no lugar. Eles devem ser uma constante na medida em que você fornece a seu filho um currículo generoso.

Continuar lendo ““Três Princípios Básicos de Charlotte Mason” por Sonya Shafer”

“O Método de Charlotte Mason Resumido” por Catherine Levison

Não é uma tarefa pequena pegar uma vida inteira e o trabalho de uma vida e condensá-los em um resumo. Eu sei que é difícil por experiência — eu fui convidada a fazer exatamente isso em mesas de convenções e durante entrevistas. Além das versões elaboradas de cabeça, escrevi dois resumos diferentes para cada um dos meus dois primeiros livros e vários outros para revistas. Existe até um áudio da minha dedicação verbal para transformar toda a abordagem de Charlotte Mason em um resumo geral. Uma forma válida de começar a descrever uma educação ao estilo Charlotte Mason seria iniciar com as palavras: vasta, ampla, diversificada e cheia de muita variedade.

Continuar lendo ““O Método de Charlotte Mason Resumido” por Catherine Levison”

“Sobre Charlotte Mason” por Anne White

Charlotte Mason foi uma educadora britânica que acreditava que a educação era mais do que treinamento para um emprego, aprovação em um exame, ou entrar para a faculdade certa. Ela afirmava que a educação é uma atmosfera, uma disciplina e uma vida. Trata-se de descobrir quem somos e como nos encaixamos no mundo dos seres humanos e no universo que Deus criou. Mas, esse tipo de pensamento foi bastante eclipsado durante o século XX, devido às exigências por mais exames e mais trabalhadores. Em 1987, Susan Schaeffer Macaulay escreveu um livro intitulado “For the Children’s Sake” que reintroduziu os pais aos métodos e filosofia de Charlotte Mason, e ele começou a ganhar força com uma nova geração de homeschoolers.

Continuar lendo ““Sobre Charlotte Mason” por Anne White”

“Sobre Charlotte Mason” por Catherine Levison

As muitas pessoas que conheciam Charlotte Mason pessoalmente, amavam-na profundamente e eram capazes de descrevê-la em vívidos detalhes. Quer tenham-na conhecido ainda jovem ou ou perto do fim, as suas impressões sobre ela eram muito consistentes. Jovens e velhos igualmente achavam-na inspiradora, humorística e humilde.

Seu amor pelas crianças era tão evidente que não podia ser ignorado, e muitas vezes era visto como seu atributo mais profundo. Este amor se caracterizava por uma profunda preocupação de que as crianças desenvolvessem uma paixão duradoura pela aprendizagem. Ela baseou sua filosofia na palavra latina para educação “educare”, que significa “alimentar e nutrir”.

Continuar lendo ““Sobre Charlotte Mason” por Catherine Levison”