A música aquática

“Música aquática” é uma peça composta por George Frideric Handel. Sua estréia foi em 17 de julho de 1717, em resposta ao pedido do Rei George I para um concerto no Rio Tamisa. A música foi composta para uma orquestra relativamente grande, tornando-a adequada para apresentações ao ar livre. Ela se inicia com uma abertura francesa e inclui minuetos, bourrées e hornpipes. Está dividida em três suítes e talvez seja a obra mais famosa do compositor alemão.

Acredita-se que Handel compôs a peça em retribuição a um favor do Rei George I. Handel tinha sido empregado pelo futuro Rei George antes de esse suceder ao trono britânico. O compositor supostamente caiu em desgraça por se mudar para Londres durante o reinado da Rainha Anne. Esta história foi relatada pela primeira vez pelo biógrafo de Handel, John Mainwaring; embora possa ter algum fundamento na verdade, a história contada por Mainwaring foi posta em dúvida por alguns estudiosos de Handel.

A gravação sob a regência de Trevor Pinnock é seguramente a minha preferida da obra.

Dixit Dominus

 

Dixit Dominus é um moteto composto por Handel em 1867. Nele, o compositor alemão usou o texto latino do Salmo 110 (Vulgata 109), que começa com as palavras Dixit Dominus (“O Senhor Disse”).

O trabalho foi concluído em abril de 1707, quando Handel morava na Itália. A peça é marcada por cinco solistas vocais, cinco partes de coro, cordas e continuo. É muito provável que o trabalho tenha sido realizado pela primeira vez em 16 de julho de 1707 na Igreja de Santa Maria em Montesanto, sob o patrocínio da família Colonna.

Texto da peça em latim:

Dixit Dominus Domino meo:
Sede a dextris meis, donec ponam inimicos tuos scabellum pedum tuorum.

Virgam virtutis tuae emittet Dominus ex Sion:
dominare in medio inimicorum tuorum.

Tecum principium in die virtutis tuae splendoribus sanctorum.
Ex utero ante luciferum genui te.

Juravit Dominus et non paenitebit eum:

Tu es sacerdos in aeternum secundum ordinem Melchisedech.

Dominus a dextris tuis,
confregit in die irae suae reges.

Judicabit in nationibus,
Implebit ruinas, conquassabit capita in terra multorum.

De torrente in via bibet,
propterea exaltabit caput.

Gloria Patri, et Filio, et Spiritui Sancto,
Sicut erat in principio, et nunc, et semper, et  in saecula saeculorum. Amen. 

Recomendo vivamente a gravação sob a regência de Marc Monkowski. É seguramente uma das coisas mais belas que já ouvi em toda a minha vida.

Nossa Equipe Cresceu!

“A responsabilidade paternal é, sem dúvida, a nota educacional do dia. As pessoas sentem que podem criar seus filhos para algo além deles mesmos, que devem fazer isso e que precisam fazê-lo; e é a esse aguçado senso de dever paternal superior que a Parents’ Union  deve sua atividade bem-sucedida.” Charlotte Mason, Volume 3, pg. 27

Charlotte atribui o sucesso de todo o trabalho realizado pela PNEU (União Nacional de Pais Educadores) e, consequentemente, de seu próprio trabalho no desenvolvimento de uma filosofia e uma prática doméstica e escolar à luz da Palavra de Deus, aos próprios pais que possuíam o senso de sua responsabilidade pessoal pela educação de seus filhos.

É precisamente este senso que nos traz até aqui. Desde que o próprio Espírito Santo nos despertou à nossa responsabilidade de criar nossos filhos para algo além deles mesmos, para o próprio Deus e para o bem do próximo, temos tateado, muitas vezes no escuro, em busca do caminho a seguir, em busca de direcionamento. Mas Deus, que é perfeito em misericórdia, não nos deixa no escuro. E, por uma circunstância ou outra, tal primoroso tratado filosófico sobre educação chegou às nossas mãos e tivemos que decidir o que fazer com ele.

Mas não encontramos meramente um manual que supre nossas expectativas e nos guia, como um mapa, pelo melhor caminho. Não. Encontramos uma pessoa. Charlotte afirma que quando somos colocados diante das ideias de alguém, é como se estivéssemos diante da própria pessoa que nos fala. E é assim que nos sentimos: diante de Charlotte, aprendendo aos seus pés, e ela ensina de forma amorosa, paciente, e pessoal. E, desde então, nosso maior desejo tem sido apresentá-la, em pessoa, para outros tão ansiosos por um caminho de educação quanto nós estávamos, e talvez para alguns que ainda não despertaram para sua responsabilidade paternal, mas podem ser encorajados por ela a assumirem esse encargo.

E foi assim que este site começou. Fruto de ideias cheias de vida que invadiram nossos corações e que não se propõem a alcançar apenas as crianças, mas todas as pessoas. Que, na verdade, nos encorajam a mudar primeiro a fim de guiar nossas crianças. Pais e professores são seu alvo principal, visto que um terço da educação de uma criança se trata das circunstâncias em que ela vive, da atmosfera a que é exposta; e, os outros dois terços têm a ver com a forma com que as conduzimos diariamente: como lidamos com a sua natureza e como nutrimos sua alma e intelecto.

A princípio, o site contava apenas com duas “autoras”  que se revezavam entre traduções e elaborações de texto quando o tempo lhes permitia. Mas o tempo não permite muitas coisas e temos sempre que priorizar o mais importante: nossos próprios lares. O site, então não estava sendo devidamente alimentado. Mas, mais do que isso, sentimos cada vez mais forte a necessidade de trazer Charlotte para falar aqui. Muito se fala sobre ela e sobre seu método, e acabamos por “conhecer de ouvir falar”, mas pouco temos, até agora, em português, escrito pela própria Charlotte. Esse trabalho, no entanto, é grandioso demais para duas mães ocupadas. E há outras mães igualmente dedicadas e apaixonadas, ansiosas por fazer o mesmo: trazer Charlotte para o Brasil. Isto é, traduzir os escritos dela para que suas próprias palavras sejam conhecidas, e mostrar como as suas ideias têm mudado suas próprias vidas. Mais pessoas trabalhando significa mais material em menos tempo, significa que agora teremos o privilégio de contar com um site exclusivo sobre a filosofia de Charlotte sendo bem abastecido de conteúdo da melhor qualidade.

Portanto, é com grande alegria que anunciamos que já não somos duas, mas sete mães comprometidas a dar o seu melhor na tarefa de apresentar os pensamentos dessa pessoa incrível de forma autêntica. Repetimos aqui as palavras de Charlotte: “Mas nós não somos um corpo hesitante; nós nos dispomos, e nos dispomos intensamente; e aqueles que planejam o melhor e se empenham pelo melhor, alcançam o melhor.” CM, V3 pg 149

Nossa nova equipe é composta por: Marina, Gabriely, Tina, Paula, Lizie, Arielle e Mariane (por ordem na imagem). Este será nosso lugar em comum. Mas, somos sete pessoas diferentes, que vêm de contextos diferentes, com nossas peculiaridades, dessa forma, manteremos nossos sites ou páginas pessoais com informações mais particulares. Sendo assim, além de se beneficiar deste site, você ainda poderá aproveitar conteúdos mais particulares de cada uma de nós.

Imagine o quanto você pode se beneficiar desta parceria! Siga-nos nas redes sociais e acompanhe-nos.

 

tina

Tina Schallhorn

Eu sou Tina, casada com Mike e temos dois meninos, Landon de 4.5 e Luke de 3 anos. Conheci Mason há 2 anos, e me apaixonei pela filosofia. Hoje estamos bem envolvidos no grupo local CM onde moramos. Participo de 3 grupos de estudo dos volumes e já li quase todos, além de outros livros escritos por Mason e sobre Mason, e artigos da PNEU. Moramos nos Estados Unidos. Nossa comunidade local CM aqui chama-se “A Continuing Conversation” (www.cmpeoria.com) e oferece a nós pais uma ótima oportunidade de estudo dos volumes e prática fiel à metodologia, e aos nossos filhos uma maravilhosa oportunidade de cooperativa de estudo. Sou formada em nutrição com especialidade em pediatria neonatal. Somos luteranos (LCMS) e sou responsável pela página no facebook e podcast Atmosfera, Disciplina, Vida.

http://www.AtmosferaDisciplinaVida.com

Facebook: @charlottemasonlar (Atmosfera, Disciplina, Vida)

 

41721343_2151462801801843_8929506633545940992_o

Lizie Henrique

Meu nome é Lizie. Em 2009 eu me casei com Jovailton e hoje nós temos 3 filhos: Ana Clara, Catarina e Gabriel. Moramos em Anápolis, Goiás, e somos membros da Igreja Presbiteriana do Brasil. Conhecemos Charlotte Mason em 2016 e, desde então, temos aplicado seus princípios na criação de nossas crianças. A srta. Mason acendeu em nós a alegria de contemplar a revelação de Deus na natureza e trabalhar para construir uma atmosfera rica e favorável a uma boa educação. O método proposto por Charlotte Mason correspondeu ao nosso desejo de oferecer às crianças uma educação cristã onde crescer no conhecimento de Deus é o alvo principal.

Facebook: @Aprendendo-em-Casa-129916147606342

Canal no Youtube: Lizie Henrique

maedecatarina.wordpress.com

Facebook: @maedecatarina18

Instagram: @maedecatarina

 

IMG-20180926-WA0101Marina Correia

Me chamo Marina, sou casada com o Bruno desde 2014 e temos duas filhas: Catarina de três anos e Bárbara de um ano. Nossa família é católica e moramos na região serrana do Rio de Janeiro. Eu sou museóloga, mas também fiz faculdade de Letras. Conheci Charlotte Mason em 2017 e desde então venho estudando seus livros.

 

maedecatarina.wordpress.com

Facebook: @maedecatarina18

Instagram: @maedecatarina

Facebook: Criança e Museu

Instagram: Criança e Museu

 

20180926_161654

Paula Lima

Sou Paula, casada com o Alexandre. Somos pais do Daniel de 3 anos, cristãos protestantes membros da Assembléia de Deus no Rio de Janeiro. Eu sou Engenheira Civil e trabalho fora de casa em período integral. Daniel vai a uma escola no período da manhã. Conheci Charlotte Mason no início de 2018 por meio das redes sociais e li os livros Charlotte Mason Companion da Karen Andreolla e For the children’s sake da Susan Schaeffer, que apresentam suas ideias. Percebi então o quanto eu tinha a aprender com a Charlotte mesmo e decidi dar início à nossa amizade sem mediação, por meio da leitura de seus livros. Li o volume 1 e estou concluindo o segundo dos seis volumes.

 

1932323_542432385855273_2032431283_n

Mariane Bessa

Eu sou Mariane Bessa, casada com William, temos 2 filhos, Catarina (3 anos) e Samuel (5 meses). Somos protestantes de confissão reformada. Moramos em Brasília-DF. Conheci Charlotte Mason há 3 anos por meio da Arielle, desde então me dedico a conhecer e me aprofundar no método, comecei com a leitura dos artigos traduzidos e publicados no Educação em Família e em outros sites americanos, descobri o Ambleside Online e passei a ler alguns artigos da PNEU, mas minha amiga Charlotte me ensinou ao longo desse caminho que se quero conhecer algo em sua verdade preciso ir a fonte e por isso estou lendo o volume 1 de sua série e dando umas espiadas no volume 6. Administro com a Arielle um grupo que se reúne para ler o volume 1 e fazer passeios na natureza em Brasília, a página e o blog do Charlotte Mason Brasil e participo também de um grupo de estudos no Facebook. Sou formada em Biologia, fui professora na rede publica e particular e hoje me dedico a instrução de meus filhos no ensino domiciliar. Pelo prazer de aprender coisas novas fiz cursos de costura e padaria no Senac.  

https://laremreforma.wordpress.com/

Facebook: @larereforma

 

arielle

Arielle Pedrosa

Eu sou Arielle, casada com Weliton, com quem tenho três filhos, Elisa de 4.5 e Joel de 2.5 e Esdras de 1 ano. Somos cristãos de confissão reformada (Igreja Reformada de Brasília). Conheci Mason há quatro anos por meio de um grande mestre e amigo que me pediu para traduzir de alguns sites, e comecei a me apaixonar pela filosofia. Desde então, passei a traduzir vários textos de sites famosos nos EUA, mas faltava algo. Tudo que lia em sites e também em alguns livros parecia muito superficial, então comecei a me dedicar a ler suas obras originais. Senti como se tivesse começado do zero a aprender sobre Charlotte. É muito diferente ouvir falar de uma pessoa e conhecê-la pessoalmente. Comecei a traduzir o volume 1 da série e me aprofundar em sua filosofia e hoje temos, em Brasília, um grupo local incipiente para ler seus escritos e fazer passeios na natureza juntos e também participo de mais um grupo de estudos pelo facebook. Estudei história durante cinco anos pela UnB, mas não pude concluir o curso devido a uma mudança de cidade, e desde aquela época atuo como gestora de recursos, serviços e RH da minha casa, me dedico de forma autônoma ao estudo da Educação Domiciliar e trabalho algumas horas como tradutora.

https://laremreforma.wordpress.com/

Facebook: @larereforma

 

foto

Gabriely

Eu sou Gabriely, casada com Rafael e mãe da Catarina e do Bento. Cursei Engenharia Civil e me dedico aos meus em tempo integral. Conheci Charlotte Mason em 2016, e aos poucos fui acrescentando seus ensinamentos aos nossos dias. Sua filosofia da educação é objeto de grandes discussões em nossa casa. Somos uma família católica, fiel ao Papa e ao Magistério da Igreja.

 

maedecatarina.wordpress.com

Facebook: @maedecatarina18

Instagram: @maedecatarina

 

“Educação é uma Disciplina”. E a punição?

disciplinaHábitos. Sabemos que o que “Educação é uma Disciplina” significa. Conhecemos o sétimo princípio de Charlotte, que afirma:

“Por ‘Educação é uma disciplina’, refiro-me à disciplina de hábitos formados definitivamente e conscientemente, quer sejam hábitos da mente ou do corpo. Os fisiologistas nos falam da adaptação da estrutura cerebral às linhas habituais de pensamento – isto é, aos nossos hábitos.”

Mas, muitas dúvidas surgem, então, sobre como corrigir um mau hábito, ou mau comportamento. O que Charlotte tem a dizer sobre isso?

Continuar lendo ““Educação é uma Disciplina”. E a punição?”

“A Arte da Narração” por Charlotte Mason

narrationCrianças Narram Por Natureza.

Narrar é uma arte, como fazer poesia ou pintar, porque está dada, na mente de toda criança, esperando para ser descoberta, e não é o resultado de nenhum processo de educação disciplinar. Um decreto criativo o chama à existência. “Narre”; e a criança narra fluentemente, copiosamente, em seqüência ordenada, com detalhes gráficos e precisos, com uma escolha justa de palavras, sem verbosidade ou tautologia, tão logo ela consiga falar com facilidade.

Continuar lendo ““A Arte da Narração” por Charlotte Mason”

Bem-Vindo!

É com muita alegria que inauguramos este blog, fruto de ideias cheias de vida que invadiram os nossos corações. Não, não foram nossas próprias ideias; também não foi fácil encontrá-las. Essas ideias vieram de longe, passaram pela Inglaterra do século XIX e chegaram até nós por meio de bons amigos de caminhada. Essas ideias fizeram arder nossos corações, mudaram formas de pensar, provocaram uma mudança real em nossa vida diária. Por isso dizemos: não são apenas mais um punhado de informações, não são a mera opinião de alguém, são pensamentos vivos, capazes de transmitir seu calor mesmo depois de um século da existência da pessoa que os estruturou.

Que ideias são essas? E quem as concebeu? Charlotte Mason as estruturou, certamente, mas as ideias não são apenas dela, foram transmitidas para ela assim como estão sendo transmitidas a nós. Transmitidas por meio de livros, dentro dos quais o mais importante foi a Bíblia. São ideias sobre pessoas, e como elas aprendem, porque aprendem, e o que deveriam aprender, são ideias sobre Deus e como Ele fez o universo, e o que Ele quer que aprendamos. São ideias sobre nós e como devemos viver, sobre nossas responsabilidades e também sobre o privilégio que temos em viver em um mundo cheio de tantas obras magnificas de nosso Criador; e sobre o desfrutar dessas obras, e sobre ter uma vida cheia de coisas vivas, coisas que realmente importam, coisas com significado para nós e para as próximas gerações, coisas que estiveram nesse mundo antes de nós e permanecerão vivas após nossa partida: a natureza, a boa arte, as palavras verdadeiras, os bons hábitos, a boa comida, a boa música, as virtudes.

Foram essas as ideias pelas quais Charlotte viveu e as quais dedicou-se a propagar. Porque educar deve ir muito além de instruir a mente de alguém; deve alcançar o mais profundo do ser de uma pessoa com riquezas que certamente farão diferença em todas as áreas de suas vida.

Embarque conosco nessa jornada, desfrute do blog e deixe seus comentários, eles são muito importantes para nós! Venha aprender com Charlotte Mason!

Arielle & Mariane.