Pré Escola

Como são os anos pré-escolares na educação Charlotte Mason?

Há muito a ser aprendido pela criança com menos de 6 anos quando permitimos que a maneira natural de aprendizagem da criança dessa idade assuma a liderança e seja respeitada. Muitas vezes sentimos a pressão de criar ou usar um currículo, orientar o aprendizado, fazer o ensino acontecer. Charlotte e suas assessoras mais próximas na Parents National Education Union, foram muito claras em suas recomendações de que as lições formais, narração, horários de estudo, cadernos de natureza, etc, devem ser reservados para os anos formais. Os primeiros 6 anos são um tempo especial para a criança, que naturalmente descobre o mundo através de seus sentidos.  Nós lhes fazemos um desserviço ao apressá-las em lições formais, forçando-as a perder estes importantes anos de educação passiva.

Charlotte dava um curso para mães no início de seus anos de PNEU (substituído mais tarde pela revista Parent’s Review). Nele, as mães eram convidadas a ler os volumes da série Educação no Lar, especificamente o Volume 1, que estabelece a base da filosofia e como seguir uma educação Mason. Descubra onde adquiri-lo em nossa biblioteca. Você também pode juntar-se ao nosso grupo do Facebook (Charlotte Mason Brasil) ou a um grupo de estudos para discutir sua leitura.

Alguns pontos importantes dos anos pré-escolares como vida ao ar livre, treinamento em bons hábitos, atmosfera e atividades são incluídos aqui com citações diretas de Charlotte Mason e Elsie Kitching (PNEU). Esses pequenos parágrafos não incluem tudo o que há para saber sobre os primeiros anos, mas lhe dará uma ideia básica do que eles implicam.

Leia mais:

Anos Pré escolares com Charlotte Mason

Fundamentos para os Anos Pré Escolares

 


Tempo de crescimento tranquilo

“Nesses dias de extraordinária pressão educacional e social, talvez o primeiro dever de uma mãe para com seus filhos seja garantir-lhes um tempo de crescimento tranquilo, seis anos completos de uma acolhedora vida passiva e, a parte acordada desses anos, gasta principalmente ao ar livre.”  Educação no Lar, Volume 1

 


Vida ao ar livre

“Em primeiro lugar, não os mande; se houver qualquer possibilidade, leve-os; pois, embora as crianças devam ser essencialmente deixadas à vontade, há muito a ser feito e muito a ser evitado durante estas longas horas ao ar livre. E deveriam ser realmente longas horas. Não duas, mas quatro, cinco, ou seis horas, seriam ideais para cada dia belo e suportável, de abril a outubro.”  Educação no Lar, Volume 1

“Considerar a vida ao ar livre no desenvolvimento de um método de educação veio em segundo lugar, porque meu objetivo é mostrar que a principal função da criança — seu trabalho no mundo durante os primeiros seis ou sete anos de vida — é descobrir tudo o que pode sobre qualquer coisa que observe por meio de seus cinco sentidos; mostrar que a criança tem um apetite insaciável por todo conhecimento obtido desta maneira; e que, portanto, seus pais devem se esforçar para favorecer  o livre conhecimento da Natureza e dos objetos naturais…” ― Educação no Lar, Volume 1


Saiba mais:

O que é o Estudo da Natureza?

A importância do Estudo da Natureza

 


Treinamento de Hábitos

“A cada dia, e a cada hora, os pais estão, passiva ou ativamente, formando hábitos em seus filhos, dos quais, mais do que qualquer outra coisa, seu caráter e conduta futuras dependem.” ― Educação no Lar, Volume 1

“Higiene, ordem, capricho, regularidade, pontualidade são todos “ramos” da educação infantil.” Educação no Lar, Volume 1

“Uma criança deve entrar na Parents National Education Union aos seis anos de idade, pronta para o sério trabalho das ‘lições’. Seus primeiros anos devem tê-la preparado com relação à disciplina do hábito e à alegria da vida. Ao ar livre, ela também deve ter aprendido que o conhecimento é desejável e ela deve entender algo do que significa dizer ‘Pai Nosso’”. Crianças até a idade escolar e além, de Elsie Kitching (PNEU)

Saiba mais:

Formação de hábitos

[Parents Review] A cura de um habito mental

 


Atmosfera

“As crianças devem ter brinquedos, mas não em grande quantidade. Elas devem ter brincadeiras, a maior parte inventada por elas mesmas com seus próprios brinquedos, ou sem qualquer brinquedo. Elas devem ter uma variedade de boas histórias, canções, versos infantis, imagens de todos os tipos. Deve haver uma sensação de liberdade, garantida pela sábia autoridade dos pais …” ― Crianças até a idade escolar e além, de Elsie Kitching (PNEU)

Saiba mais:

A Atmosfera do Lar

Charlotte Mason e a Arte

Estudo do Artista

 


Leitura em voz alta e contar histórias

“As crianças devem ter a alegria de viver em terras distantes, em outras pessoas, em outras épocas ― uma deliciosa existência dupla; e a maior parte desta alegria será encontrada em seus livros de histórias” Educação no Lar, Volume 1

Saiba mais:

Leitura em Voz Alta

 


Exposição a uma língua estrangeira

“Crendo, então, que as crianças devem aprender uma língua estrangeira da mesma forma que aprendem sua língua nativa ― eles falam muito antes de aprender a ler ou escrever ― nós devemos nos esforçar para dar aos pequenos enquanto ainda no berçário uma alegre e interessante introdução oral ― por meio de brincadeiras, músicas e histórias ― para o futuro estudo da língua lida e escrita.” ― Nursery French por Frances Epps, Parents Review,

 


Ocupações

“A disciplina em casa é alcançada por meio da formação de hábitos. Não deve haver nenhuma ‘lição’’ no berçário ou no quarto de brinquedos. ‘Ocupação’ é a palavra certa, e para isso não há horário definido, devendo haver uma sensação de grande liberdade, tanto em sua forma quanto na pergunta “O que faremos a seguir?” Crianças até a idade escolar e além, de Elsie Kitching (PNEU)

Exemplos de ocupações:

● cantar hinos

● oração e histórias da Bíblia

● aprender um pedaço de poesia (criança escolhe o que aprender)

● recriar fábulas

● brincar com letras e números – “escolhendo letras, fazendo figuras ou letras em caixa de areia, ou contar objetos naturais”

● contar histórias sobre animais, sobre história ou apenas contos

● música de percussão e marcha

● fazer algo em argila (Play Dooh)

● treinamento auditivo para musica SolFa)

● pintura

● artesanato

● jogos

 

Cardápio de Ideias

Charlotte nos diz que “…a mente precisa de alimento tanto quanto o corpo” e que “…a mente se alimenta de ideias”. A chave para o sucesso dos anos pré-escolares é a organização. A mãe precisa investir na busca de uma rotina que contemple todos os seus afazeres e ocupações sem negligenciar a necessidade da criança pequena de estar boa parte do dia ao ar livre, em contato com a natureza, de onde provêm as principais ideias apropriados à sua mente. Ideias também estão presentes em livros vivos, em arte, em música e nos relacionamentos com a família e amigos.Como sugestão para ajudar na organização durante esses anos tão ricos apresentamos a vocês o “Cardápio de ideias”. Lembramos que Charlotte não recomenda NENHUMA instrução formal até os seis anos, no entanto o cardápio pode ajudar você a transformar a atmosfera da sua casa e te lembrar de prover momentos importantes na rotina, de maneira que todos os seus dias sejam verdadeiros banquetes para a mente de seus filhos.